Agora que você já sabe o que é o fluxo de caixa, quais os tipos e porque ele é tão importante para a sua empresa, separamos as principais vantagens de manter ele em dia e ainda uma ferramenta que vai te ajudar na hora de controlá-lo

Confira abaixo.

Para que serve o Fluxo de Caixa

Qualquer empresa, nos seus mais diversos portes e segmentos, deve adotar o fluxo de caixa diariamente. O empreendedor apenas poderá saber se seu negócio está financeiramente saudável se mantiver um controle eficaz do fluxo de dinheiro que entra e que sai – e, evidentemente, manterá as contas em dia, ficando livre de credores e juros altíssimos.

Com o Fluxo de Caixa o gestor consegue acompanhar as flutuações das movimentações financeiras ao longo do tempo e tomar a melhor decisão com o dinheiro da empresa. Diante disso, o empreendedor poderá saber se:

  • Vai sobrar ou faltar dinheiro futuramente;
  • É possível dar um maior prazo de pagamento aos clientes sem comprometer as atividades operacionais da empresa;
  • É preciso negociar um maior prazo com os fornecedores em um determinado período que não terá entrada de recursos em caixa;
  • É preciso financiar as atividades através de empréstimos e/ou financiamentos.
  • Sem um bom Fluxo de Caixa fica muito difícil o empreendedor saber o quanto tem de saldo disponível e o quanto de capital de giro necessita para manter as operações do dia a dia funcionando: para aplicação ou mesmo para eventuais gastos.

Vantagens 

  1. A manutenção do controle do fluxo de caixa na empresa, apresenta as seguintes vantagens:
  2. Planejar e controlar as entradas e saídas de caixa num período de tempo determinado.
  3. Avaliar se as vendas presentes serão suficientes para cobrir os desembolsos futuros já identificados. 
  4. Auxiliar o empresário a tomar decisões antecipadas sobre a falta ou sobra de dinheiro na empresa.
  5. Verificar se a empresa está trabalhando com aperto ou folga financeira no período avaliado.
  6. Verificar a necessidade de realizar promoções e liquidações, reduzir ou aumentar preços. 
  7. Verificar se os recursos financeiros próprios são suficientes para tocar o negócio em determinado período ou se há necessidade de recursos com terceiros. 
  8. Avaliar se o recebimento das vendas é suficiente para cobrir os gastos assumidos e previstos no período.
  9. Verificar a necessidade de realizar promoções e liquidações, reduzir ou aumentar preços objetivando o ingresso de recursos na empresa.
  10. Avaliar a capacidade de pagamentos antes de assumir compromissos.
  11. Antecipar as decisões sobre como lidar com sobras ou faltas de caixa.

Como fazer o Fluxo de Caixa

  1. Faça um bom planejamento financeiro

A realização de um bom planejamento financeiro garante que o gestor esteja apto a tomar decisões, o que é importantíssimo para uma gestão eficiente.

O fluxo de caixa é um aliado deste planejamento, auxiliando na previsão, análise e controle das movimentações financeiras, o que permite uma gestão adequada dos recursos financeiros da empresa. Em outras palavras, é possível planejar. 

  1. Analise os cenários de curto e longo prazo

Outra vantagem em manter um fluxo de caixa atualizado é a possibilidade de analisar os cenários de curto e longo prazo. 

Se a empresa mantém um bom fluxo de caixa, ela consegue saber se está vendendo bem, qual produto vende mais, onde está gastando seus recursos, como está seu estoque, se é possível realizar promoções e descontos, além de identificar quais os pontos críticos de seu orçamento. 

  1. Fique atento à burocracia com a folha de pagamento

Quando falamos em organização, não tem como não mencionar a folha de pagamento. Normalmente, é uma dor de cabeça para o Departamento Financeiro, pois exige muita atenção aos detalhes. O interessante nessa questão é que toda essa burocracia ligada à folha de pagamento pode ser realizada pelo seu contador. 

Controle de Fluxo de caixa

Ao elaborar o Fluxo de Caixa, deverão ser registrados todos os recebimentos (vendas à vista ou à prazo, entre outros recebimentos) e todos os pagamentos (compras à vista, pagamentos de despesas, dentre outros pagamentos), tanto aqueles previstos para o dia, para a semana e até para o mês, caso essas compras e pagamentos tenham sido parcelados.

O contador é um grande aliado na hora de construir declarações, tirar dúvidas sobre as burocracias e ser o intermediário entre você e as instituições governamentais, principalmente no quesito impostos. Conte com a Silveira.